quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

VERDADE? POR QUE?


Atenção Homens, homens da ciência vieram à público declarar que suas lágrimas de fato são raras; verdade?...

Atenção, Mulheres, está demonstrado pela ciência: chorar é golpe baixo. Homens expostos a lágrimas femininas tiveram redução na concentração do hormônio, ligado à agressividade. Os homens também perderam o apetite sexual; para chorar, as voluntárias assistiram a um filme dramático.

Dizem que há, porém, uma dificuldade para fazer estudos assim com e entre os homens: é mais difícil fazer homem chorar: "Se precisássemos de muitas lágrimas masculinas neste estudo, gastaríamos vários anos a mais para terminá-lo", dizem os autores do trabalho, liderados por Noam Sobel, do Instituto Weizmann de Ciência, em Israel.

Curioso! pois sabidamente os grandes, os poetas, os sonhadores (felizmente!) choram...
Infelizmente meia duzia de 'choradores de lágrimas de crocodilo' também aparecem em público de vez em quando...


Sobel disse acreditar também que o choro do homem também deve transmitir sinais químicos, talvez servindo para reduzir a agressividade nos outros homens, evitando agressividade entre homens.
Vejam só que maravilha de lucro a humanidade teria se eles chorassem com maior frequência!...


Na ilustração, Laerte e suas personagens que ilustram 'uma roupa' que nem sempre 'é honrada' como podia ser, rsrsrsrs....

Claro que uma 'calça' não 'honra' coisa alguma, mas está AINDA conectada com uma IDENTIDADE em debate, em discussão; se não estivesse, as pessoas não ficariam tão espantadas (e alguns até 'ofendidos'!) quando o próprio Laerte (e muitos outros) preferem vestir saias ou vestidos para transitar suas cidades...

A identidade dos homens está no uso de calças, em suas raras e furtivas lágrimas?
Claro que o território de sua IDENTIDADE é muuuuuito mais vasto, e aguardando ser desbravado!
ESSA REFLEXÃO, ESSE DEBATE, ESSA DISCUSSÃO - sim - podem e devem ser honrados!

Seria possível para os homens desenvolver à sério essa reflexão sobre si próprios, sobre sua identidade, e sobre a relação que eles têm entre si SEM derramar nem uma UMA LAGRIMINHA?...
Rapazes, perdoem a brincadeira, mas foi irresistível...

12 comentários:

C. disse...

Será que é verdade tudo isso?
Faz sentido... tenho um lado masculino muito aguçado e nao sei pq mas nao gosto de chorar... já ficar triste... é bem facim ;(

Beijoca menina, e um ótimo 2011!!

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Quem sabe dando umas 'choradinhas' mais à vontade a tristeza diminuisse?... Quando vier ao BR avise! BEIJOS!

Jaime Guimarães disse...

Eu choro.

E olha que cresci sob os ditames de "home num chora!".

Na verdade eu tento ser durão, mas não passo de manteiga derretida. Não à toa, mas em situações das quais alguns são capazes até de fazer piadas.

(falando em piada, essa advertência às mulheres sobre o choro demonstrado pela ciência daria até uma charge rsrsrs)

Bjs!

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Você FELIZMENTE é UM manteiga derretida! UÊBA! Faça essa charge, PLEASE! BEIJOS!

Anônimo disse...

eu sou meio chorona, e não acredito nesta historia que inventaram agora, cada dia lemos uma bobagem nova
Rosane Chonchol

ari disse...

quando doi eu choro, quando doi nos outros tb choro mas gosto mesmo de chorar quando vejo a beleza manifestada de um por do sol ou algo assim.mas quando a tiroide ta atacada choro só de ver qualquer serie enlatada.

aquele do blog disse...

rsrs Adorei!! Por que o Pierrot chora?
Bjs

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Excelente pergunta, Danilo!... Daria um espetáculo inteirinho, de tão boa!... bjs!

C. disse...

Nossa, que saudade! Também adorei o cartão!

Bom conselho, talvez se eu chorasse mais a tristezinha diminuísse.

Seria bom também que minha mania de dramalhona desaparecesse, apesar que, drama e tristeza acabam tornando minha vidinha vida sempre mais animada, ainda que eu afogue em lágrimas.

Bj!

beijinhos

Adriano Siqueira disse...

Oi Chris, Escrevi sobre isso e repasso>

"Lágrimas Noturnas - por Adriano Siqueira

Dizem que as melhores coisas
da vida vemos quando os olhos
se enchem de lágrimas.
Os fluidos da tristeza nos abra-
çam com tanta solidariedade
que percebemos as coisas que
não viamos antes.
Através desta nossa “nova
visão” aprendemos a ter mais
carinho por nós mesmos.

Enfim pecisamos sempre viver.
Chorar faz parte da nossa vida
atual, mas nunca devemos
encarar nossa tristeza com
medo mas sim com confiança
de que logo vem a felicidade e
que ela será plena e cheia de
energia.
Confie!

Beijos :-)
www.contosdevampiroseterror.blogspot.com

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Adriano! A-DO-REI! Obrigada! Bjs!

Anônimo disse...

Só choro quando tem necessidade de verdade. Não saio por aí parecendo um bebezão chorão. Por exemplo, quando meu pai morreu chorei muito. Homi chora mesmo mas é nessas horas limite. Somos durões sim!