domingo, 2 de maio de 2010

AS 3 COISAS PELAS QUAIS EU GRITO: PERIGO(s), PERIGO(s)!!!... (Enquanto aqueço os motores para voltar (pós-obras domésticas) aos textos programados)


1 - A manutenção de segmentos homofóbicos, sexistas, intolerantes e hostis ao que lhe seja diferente, em quaisquer circunstâncias;

2 - Uma imagem masculina prioritariamente associada a aspectos agressivos, bélicos, perversamente competitivos, e sexualmente predadores (como se só estes fossem 'positivos', 'poderosos');

3 - Um aparente “silêncio compulsório” entre os seres nascidos com o sexo masculino, (especialmente entre os heterossexuais?), perpetuado de pai-homem para filho-homem, sobre as características da construção da subjetividade masculina, que parece gerar um contingente cada vez maior de “órfãos de pais vivos”, agravado pela transformação que o perfil da família vem sofrendo, onde a paternagem é um evento social ‘esgarçado’, gerando meninos cada vez mais inseguros, que se limitam a dizer que “não são mulheres”, mas parecem fugir do diálogo sobre o que pode ser afinal seu próprio conceito de “identidade masculina”, ou o que seria “ser um homem”, tendendo a cumprir um caricato ( improdutivo e perigoso) papel violento, que parece ocupar o vazio gerado pelo silêncio.

Todos esses perigos podem ser perpetuados por muitos pais-homens frequentemente despreparados (por seus próprios pais homens e avôs homens) para a paternagem, assim como por muitos professores homens pouco preparados para o acolhimento das Masculinidades de seus alunos homens, na medida em que pouco refletiram (nem mesmo didaticamente) sobre a sua própria masculinidade, além de terem recebido a mesma 'herança silenciosa' doméstica da maioria dos seres nascidos no 'time' masculino.

Na ilustração: O ROBÔ do ‘Perdidos no Espaço’, mais falante que muitos elementos do contingente masculino...

12 comentários:

Ricardo Duarte disse...

Christina,
Os 3 alertas são importantíssimos.

Sobre o ponto 1: pior é quando tentam utilizar uma crença religiosa como motivo para a hostilidade - como se bondade e respeito não estivessem na base de religiões como o cristianismo, o islamismo, o judaísmo...

Sobre o ponto 2: ouve-se muito isso, não? É da natureza do homem ser mais agressivo, bélico, competitivo... Logo, aqueles que são assim, são desculpados - é da natureza deles; os que não são, por outro lado, sofrem algum tipo de preconceito - devem ter vindo com "defeito de fábrica".

Sobre o ponto 3, incrível isso que você escreveu:

"meninos cada vez mais inseguros, que se limitam a dizer que “não são mulheres”, mas parecem fugir do diálogo sobre o que pode ser afinal seu próprio conceito de “identidade masculina”, ou o que seria “ser um homem”, tendendo a cumprir um caricato ( improdutivo e perigoso) papel violento, que parece ocupar o vazio gerado pelo silêncio."

Sempre aprendendo novos olhares com você.
Beijos

Carlos Eduardo Leal disse...

Oi Christina,
4_ grito por um país menos corrupto
5- grito por um mundo onde haja mais amor, solidariedade e menos injustiças sociais
6- grito por palavras que não alcançam a maturidade,
bjs

KINHA disse...

Olá Cristina

Que tal fazermos uma troca. Estou concorrendo na categoria variedades, eu lhe dou um voto e vc também faz o mesmo. Um voto por um voto.
Topas? Passe conhecer meu blog e depois conversaremos.
http://amigadamoda.blogspot.com/

Bjo

danillo disse...

Tô contigo.
O Homem pensa que é homem. Coitado!

Flavio Ferrari disse...

Não poderia concordar mais ...
E já votei.
Bjs

Carlos Eduardo Leal disse...

Chris,
Votei,
Boa sorte a vc e sua "Curiosa Identidade",
Bjs
Carlos Eduardo

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

POR E-MAIL, DA Tania Helena Beer:

"Fui no blog, tentei 3 vezes, mas não abre a palavra de confirmação do comentario, então copiei e colo aqui:

Com seu texto, corcordo plenamente.
Quanto ao voto, votei, mas vou querer dar uma voltinha de moto, tambem, afinal, sou brasileira e não voto de graça... (hshshs, brincadeirinha...é que adoro motos"

José Sousa disse...

Olá... estive aqui em seu espaço e gostei não só do espaço como o que escreve. Continue porque é um com os outros que vamos abrindo nossas mentes e recebendo informações que servem para nos manter informados com o que está bom e o que está mau. Faço-lhe o convite para conhecer os meus dois espaços.
www.congulolundo.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Tudo de bom e um abração.

Bia Maia disse...

Lindona!

Votei em você, tá??
Sucesso e depois quero dar uma voltinha nesta sua motoca!

beijos com carinho e saudades!

Bia

Poliana Macedo disse...

Oi Oi.
Obrigada pelo voto!
:D
Saiba que já recebeu o meu..
O livro estou terminando de ler.
Como tenho que ler muitas coisinhas, ele é meu livro de cabeceira. Daí todas as noites conheço as aventuras (e dificuldades) do 'mestrando' Ricardo em busca dessa história, além das tristes memórias de Mirinha.
Beijos e beijos

Jaime Guimarães disse...

Oi, Christina!

Olha, esse item 2, da imagem masculina condicionada a elementos agressivos ainda perdura fortemente em nossa sociedade e é preocupante, pois estamos verificando um crescimento da intolerância e do "agir como homem" - e o "agir como homem" geralmente de forma violenta.

Claro, os demais itens também merecem o brado PERIGO, PERIGO, PERIGO!

Muito obrigado pelo voto, viu? É uma honra. Estou tentando votar no Curiosa Identidade, mas não consigo - parece que teve algum problema temporário no site, depois eu tento novamente.

Bjs!

Poliana Macedo disse...

Terminei de ler!
Fiz um post especial para o livro!
Beijos..

p.s: obrigada por esse presente maravilhoso!