terça-feira, 15 de março de 2016


              JÁ QUE COBRARAM, AÍ VAI:

Muita gente tem me cobrado uma fala sobre os últimos acontecimentos na Nação.

Minha profissão não me permite "vestir camisas".

Assim, não tenho sequer "time" (embora a maior simpatia se mantenha com o 'Fogão' desde a adolescência), ou 'Escola-de-Samba' (embora a Portela se mantenha interessante porque o azul de Matisse me agrade particularmente no universo estético), ou religião (já que Mitologia, Filosofia, e a beleza ritualística das religiosidades preencham - talvez - esse espaço muito bem.).

Fico mais confortável assim, eticamente confortável, diante da pluralidade de meus clientes no consultório: amo o Humano, não as 'camisas' possíveis.

SIM! É impossível "gostar de todo mundo", e a empatia comanda, sim, minha disponibilidades para os clientes; para os poucos com quem a empatia não funciona, tenho listas com telefones de colegas para oferecer.

Mas, como todos, sou cidadã; ok.

Assim, a "Regra de Ouro" comanda as demais adesões: não posso, e não vou aderir a quem não a siga!  Aderir a ela, significa, por exemplo, tolerância às pluralidades humanas!...

Tenho toda simpatia possível pela Justiça plausível, que depende - SIM - de toda apuração plausível; torço por ela, doa a quem doa; quem deva, que pague; se precisarem da minha ajuda para isso, me chamem.

MAS...Isso faz parte de um processo, e não de meras reações.

Por isso JA-MAIS alguém vai me ver na rua na mesma caminhada onde estejam os assumidamente fascistas Bolsonaro, Malafaia, Feliciano, Cunha e cia ltda, cuja ALMA já é suficientemente CORRUPTA.

CURIOSO: Alguém "bateu-panela" pelo Sarney, quando o Sarney foi citado na TV?... Há gente "batendo-panela" quando o Cunha e sua arrogância aparecem? Ontem, no horário do Fantástico, eu nada ouvi!... Ah, não mesmo, não é?

Então não vou representar esse papel! OU esse papelão!

Não vou fingir "combater a mentira", MENTINDO!!! FINGINDO!!!...

Não vou "fazer-papel-de-boba", atendendo a convites fascistas, obedecendo a comandos fascistas, como se eu fosse um bebezinho que reage por que ainda não organizou sua reflexividade!

Quem "institucionalizou a corrupção" não foi um único Partido, nem apenas elementos do Governo atual (alguns deles, não todos).

Foram também os corruptos vestidos com todas as camisas anteriores.

É uma triste História (com H maiúsculo) de corrupção, que só com muita reflexão, e muito estudo estratégico, que pode (e deve) começar em casa, vai poder permitir partir para ações RESPONSÁVEIS.

Tirar com precipitação reativa uma presidenta eleita legitimamente num momento totalmente inconveniente sob inúmeros ângulos, enquanto fascistas babam descaradamente ao redor pelo poder, e (por isso) ao redor dos que estão REAGINDO, mas não REFLETINDO, não é exatamente a coisa mais responsável a fazer.

Em tempo: não votei nela, e - como já disse - sou apartidária, até porque minha profissão me exige isso. Mas jamais vou cair no canto (nem no "conto-do-vigário") fascista.

Não vou expor meus netos a esse risco absurdo, irresponsável, reificante, filicida, autofágico e insano. JAMAIS!

2 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Sim, tolerância à pluralidade, liberdade de expressão, e democracia.

BjóKawanami

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

É o mínimo, para nos mantermos merecendo a alcunha de Humanos, certo querido?... Beijos!